Entrevista no DN com Escritor Ciclista


Escritor que percorreu 16 países de bicicleta relata aventura em entrevista ao DN

Divulgação
Da redação do DIARIODENATAL.COM.BR

O escritor cearense Rafael Limaverde estará em Natal nesta sexta-feira (28) para o lançamento do seu livro “Pelos Caminhos de Nuestra América – Uma pedalada Poética pelos confins do continente”. O lançamento acontece, a partir das 19h, na livraria Siciliano do shopping Midway Mall.

O livro foi escrito durante uma vigem feita por Rafael em 16 países latino americanos e traz além das experiências do viajante, notas sobre fatos histórico-culturais e poéticos sobre os lugares que visitou.

Em entrevista ao DN Online, Rafael Limaverde contou como nasceu a ideia do livro, sobre a necessidade de compartilhar suas experiências, sobre o aprendizado de conhecer novas culturas e os desafios que enfrentou pelo caminho.

DN Online - Como surgiu a ideia da viagem?

Rafael Limaverde - Foi um misto de vontade e necessidade. Vontade de conhecer o mundo, pessoas e cultura e necessidade de mudar, pois estava inserido numa rotina estressante de uma redação de jornal e uma empresa e comunicação. Entendi que, ou mudava de vida, ou ia definhar. Decidi que iria fazer uma grande viagem e largar tudo. Foi quando li um livro de um brasileiro chamado Antônio Olinto que deu a volta ao mundo em bicicleta. Então descobri de que maneira iria viajar. Dois anos de preparativos, compra de material, treinamento físico e em 2002 parti rumo a viagem.

DN - Você já tinha em mente escrever um livro ou a ideia surgiu da necessidade de 
relatar sua experiência?

RL - Durante a viagem decidi criar um site e relatar aos amigos e familiares o que estava acontecendo, onde me encontrava e etc. Quando regressei vi que esses diários de bordo poderiam virar um livro. Editei o material e antão nasceu o “Pelos Caminhos de Nuestra América”.

DN 
- Que tipo de experiências você narra no livro?

RL - O livro não se propõe a ser somente um relato diário da viagem. É um olhar poético sobre os lugares, as vivências e aprendizados que ia recolhendo na estrada. A reflexão sobre o poder transformador da solidão, da lentidão, do silêncio, da saudade, enfim, de viajar por esse continente mágico chamado América latina.

DN - Quais os desafios que você enfrentou durante a viagem?

RL - Muitos: saudade, fome, solidão, sede, calor, frio, altitude,. Viajar assim como a vida, é um risco. Optei por vivê-los.

DN - Você pretende fazer uma outra viagem?

RL- Estou pensando em pedalar pelo centro do Brasil. Mas até agora só são planos

DN - Pode virar livro também?

RL - Acho que todas essas experiências são sempre válidas de serem divididas. Se vai virar um livro ainda não sei. Mas aprendi que o que se vive, o que se aprende e o que se recebe nessas experiências é sempre muito bom compartilhar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mais um crime ambiental e urbanístico. Ergue-se o 33º barraco irregular na ZPA7 de Natal

Ambientalistas lançam a #SuperSemanaDoManguezal2017

Próximo sábado, 04/03, ainda terá carnaval em Natal e dentro do mar