Mesmo chovendo...A Volta de Bike ao Elefante - Edição 2011 - foi iniciada;

              Nas primeiras horas de hoje, 6 de janeiro de 2011, dia de Santos Reis, num clima chuvoso, foi dada a largada da Volta ao Elefante (RN) de Bike - Edição 2011. O evento não é competitivo. É uma aventura organizado e realizada pelo grupo Rapadura Biker, sob a coordenado pelo experiente Benilton Lima. Ele e mais cinco componentes querem percorrer os mais de 1300 km do percurso, cumprindo um sonho antigo e divulgando o cicloturismo e a saudável bikecultura, ou seria, bikepaixão.
 Benilton e os Prof.s Raimundo e Teda na via Costeira - Natal
A Volta seguirá esse roteiro apresentado pela bela modelo acima.
Para prevenir a biker de assédios, a manteremos no anonimato (rs).  
           Na largada e durante alguns quilômetros do percurso eles não estarão só, pois muitos bikers amigos e adeptos da aventura vieram dar uma força  e desejar boa sorte aos aventureiros. Alguns deles, inclusive, a Profa. Neide  compartilhará com os colegas vários quilômetros e trechos do percurso.
 A chuva castigava Benilton e seus colegas, mas...o pedal era forte.
          
    A subida da Ponte NN foi dureza, mas o pedal era mais forte.
       O que causou complicação e promoveu certo atraso na saída de Natal não foi nem a chuva, mas sim uma série de fura-fura de pneus na via costeira e o motivo era cacos de vidros perfurando vários pneus. Os vidros espalhados em vários pontos da nova ciclovia vieram das muitas garrafas que por irresponsáveis foliões das festas que acontecem nos hotéis da via costeira. Quanto prejuízo. Bem que poderiam proibir a venda de bebidas em garrafas de vidro em eventos de massa e em praias.
       Mas, isso tudo não estragou a festa da largada da Volta ao Elefante. Foi tão boa que eu sair acompanhando a galera por alguns km.
            Somando as idas e vindas de bike que fiz na ocasião, somei mais 20 km na minha Jornada dos 1000 km em Defesa do Estuário Potengi e da BikeCultura. Caracas! faltam só 900 km, tô rápido demais, tenho que introduzir a caminhada e o remo (caiaque), se não, de bike acabarei logo logo, heheheh.
            Sei que pra um ciclista de competição essa jornada é uma moleza, mas para mim, que estou voltando ao pedal de resistência agora, depois de anos parado, esta medida de bom tamanho. Ainda mais, por que pretendo dar mais qualidade e relevância ao percurso e não ao final. Levantar conteúdo e fazer amizades em benefício do estuário é o mais importante.

Graaade Abraço.

Prof. Milttão - Ativismo EcoEsportivo.
milttao@gmail.com
      

Comentários

  1. Que legal! Valeu a demonstração do espírito desportista; a alegria e a amizade. Um feliz ano novo a todos. Principalmente à você, meu amigo Milttão que pode ter perdido um pouco o folêgo, mas não perdeu o charme na bike, hein? rsrs Um abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Se desejar, deixe aqui seu comentário. Ele será muito importante.

Postagens mais visitadas deste blog

Mais um crime ambiental e urbanístico. Ergue-se o 33º barraco irregular na ZPA7 de Natal

Ambientalistas lançam a #SuperSemanaDoManguezal2017

Próximo sábado, 04/03, ainda terá carnaval em Natal e dentro do mar