Marina Natal: Uma alternativa ao projeto original .

O prefeito de Natal Carlos Eduardo e o secretário de turismo Fernando Bezerril estão mesmo decididos a implantar o projeto original Marina de Natal. Em menos de um mês do novo governo já colocaram o projeto da Marina na pauta dos prioritários da pasta do turismo e, ao que parece, já colhem bons frutos. Segundo noticias na imprensa local e no portal da própria Prefeitura de Natal, além de restabelecerem o diálogo com o grupo empresarial espanhol que "originou" o projeto e até apresentou sua maquete no inicio de 2008, tem aparecido outros grupos interessados no projeto, inclusive, um francês que pretende fazer um estudo técnico. Divulga-se também que há diálogos iniciais com grupos nacionais. O local almejado para a construção da Marina Natal continua sendo a área próxima a Fortaleza dos Reis Magos, conforme mostra imagem de divulgação, que efetivamente causa importante impacto ambiental na ZPA7. 

Imagem de divulgação (PMN).

O projeto da Marina de Natal foi apresentado a imprensa e ao presidente da Câmara Municipal de Natal em março de 2008, quando já tinha passado e obtido pareceres favoráveis de inúmeros órgãos e instituições, inclusive, ambientais e militares. Ao que parece, só faltava a avaliação e aprovação do legislativo municipal, além da realização de uma audiência pública. A celeridade e atropelos em 2008 era até compreensível, pois era o último ano do segundo mandato de Carlos Eduardo e havia, assim, uma enorme vontade para que o projeto fosse aprovado e iniciado antes do término daquele governo. Todavia, na atual conjuntura, inicio de mandato, essa celeridade sem diálogo com a sociedade e sem os devidos estudos de impacto ambiental, social e cultural é incompatível com um estado de governo democrático e, espero, o desejo real dos atuais governantes. 

As informações divulgadas pela imprensa e as que absorvi ao ver a maquete no escritório do grupo espanhol dão noção clara que ambicionam construir uma marina náutica de grande porte, a maior do nordeste. Isso  requer muito investimento e vasta área. Não é a toa que o grupo espanhol, nas épocas de vacas gordas na Europa, previa investir 15 milhões de Euros nesse projeto. Esse montante certamente enche enormemente os olhos de quem coloca o dinheiro em primeiro plano para a felicidade, como é o caso da grande maioria dos empresários e políticos profissionais e seus aspirantes. Nessa perspectiva, qualquer percentual de comissão será bem expressivo. Quando envolve muito dinheiro pouco importa se haverá maiores impactos negativos sociais e ambientais e se o empreendimento será na verdade um "hipopótamo branco".  

Um "hipopótamo branco"? Sim. Similar a um elefante branco. Tem tudo pra ser. Em conversa com um aluno meu, que 75 anos de idade e mais de 50 de navegação a vela e a motor, que conhece in loco as principais marinas do Brasil e do mundo, uma marina do porte que querem implantar será economicamente inviável, pois não haverá demanda suficiente para viabilizar, pelo menos, durante as próximas décadas. Ocupar 450 vagas molhadas e 200 secas de uma marina não é possível só com o turista náutico internacional e os iatistas de Natal. Claro. Na sua opinião, 200 vagas molhadas e 100 secas, com um bom serviço de apoio, seria muito mais adequado e fácil de viabilizar. Ainda na opinião dele, cresce mais a locação de embarcação que a compra para pouco uso. A Bahia Marina, a maior do NE e uma das melhores do Brasil, viabiliza-se pela grande significativa clientela rica local e sua proximidade com Rio de Janeiro e São Paulo. 
Proposta para a área de apoio da Marina Natal
 Assim, será mais inteligente se o atual governo promover audiências públicas e outros canais de comunicação com a sociedade para ouvir boas opiniões e tentar dirimir prováveis conflitos. Uma alternativa para o projeto da Marina e que salvará o floresta da ZPA7 e viabilizará o projeto EcoParque Praia do Forte, será manter o atracadouro onde está previsto no projeto original e deslocar a área de apoio da Marina Natal para a outra margem, um terreno de 3 hectare próximo a antiga rampa da balça na Redinha.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mais um crime ambiental e urbanístico. Ergue-se o 33º barraco irregular na ZPA7 de Natal

Próximo sábado, 04/03, ainda terá carnaval em Natal e dentro do mar

O Bloco HIDRONAPRAIA fará 2ª #HidroFoliaNaPraia por causa nobre.