Um museu moderno na ponte velha de Igapó...

O nosso importante e abandonado patrimônio arquitetônico e histórico Ponte do Potengi Presidente Costa e Silva e popularmente conhecida Ponte Velha de Igapó está há três anos do seu centenário, que será em 2017. Nada mais justo, ao menos, tentar mobilizar a cidade em prol um de um projeto que a revitalize.

Como primeiro idealizador e mobilizador do Movimento Mangue Vivo Natal e do Projeto HiperParque Mangue Vivo, já fazia alguns ensaios de ideias para revitalizar o local da ponte, desde propor um pier até museu agregado. Para minha surpresa, durante uma busca recente na internet, encontrei no blog Abelhinha, da jornalista Eliana Lima, um fantástico projeto que contempla praticamente tudo que eu tinha pensado e ainda amplia.

O equipamento turístico e cultural proposto agrega também a ideia de navegabilidade turística por um ou mais modais náuticos e além de conectá-lo com um modal ferroviário especial. O projeto é do arquiteto Ubarana Jr., Foi seu TCC, em 2003 e recebeu a denominação de Museu Mirante Potengi. Ao que percebi, a jornalista Eliana transformou-se em forte parceira para divulgação do projeto. Mas, mesmo com seu esforço, ainda não atingiu a grande massa, pois nem eu conhecia, e muito menos sensibilizou os políticos e governantes que poderiam viabilizá-lo. Cabe a mim, agora que o conheço, dar minha contribuição, n;ao só divulgando, mas também conectando esse projeto de museu a outras ideias-projetos que estamos trabalhando no macro projeto conceitual HiperParque.Mangue Vivo.
 
Fonte: http://blog.tribunadonorte.com.br/abelhinha/76198


A ponte de Igapó com uma nova cara
"Importante patrimônio arquitetônico e histórico de Natal, a quase centenária Ponte do Potengi Presidente Costa e Silva, mais conhecida como Ponte de Igapó (em referência ao bairro onde está localizada), ou Ponte Velha, vai se perdendo no descaso e na memória do seu povo. Não só os governantes.
Quem cruza as águas hoje escuras do Rio Potengi pode observar que a estrutura está completamente desgastada. Diariamente pedaços da ferragem se desprendem e caem na água. Buracos nas colunas, ferros e vigas soltos são apenas algumas amostras do abandono da primeira ponte a cruzar o rio que dá margem a tantos versos e prosas.
Porém, não é por falta de sonhos e de projetos que esse importante marco da história potiguar ainda não foi revitalizado.
Fruto do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), o arquiteto Ubarana Júnior elaborou, em 2003, o projeto ‘Museu Mirante do Potengi’, para revitalizar a ponte e proporcionar uma nova utilidade para o espaço. A ideia é construir um museu com cafeteria e cybercafé no final da ponte de ferro, no meio do rio.

Uma construção projetada para ter três andares e comportar deck, museu, auditório e praça de alimentação. Além disso, a estrutura da antiga ponte seria toda reformada. O piso seria de madeira e ao longo da ponte bancos e mirantes seriam instalados.
- “Queria concluir meu curso com um projeto que pudesse ser executado e que de certa forma contribuísse com a nossa cidade. Quando estava pensando o que fazer para o TCC, o meu irmão Paulo Ubarana deu a ideia de restaurar a ponte velha. Aceitei na mesma hora”, revela Ubarana Jr.
Segundo o arquiteto, o projeto é complementado pela restauração da locomotiva Catita, que fez a viagem inaugural da ponte em 1917 e que hoje está em Recife: – “Este passeio de trem sairia da estação da Ribeira e chegaria ao museu, que teria sua visita completada por um passeio de barco saindo do píer do museu, visitando mais de 20 pontos turísticos nas margens do Potengi”.
Para saber mais entre no blog da Abelhinha clicando AQUI

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mais um crime ambiental e urbanístico. Ergue-se o 33º barraco irregular na ZPA7 de Natal

Próximo sábado, 04/03, ainda terá carnaval em Natal e dentro do mar

O Bloco HIDRONAPRAIA fará 2ª #HidroFoliaNaPraia por causa nobre.