Jardim Móvel no Escola Móvel

No 05 de Junho de 2012, Dia Mundial do Meio Ambiente, houve uma importante decisão pessoal, por parte do educador físico e ambientalista Milton França Júnior (Prof. Milttão), que colocará a cidade de Natal como a segunda cidade do mundo a ter um jardim ambulante, através do Projeto Jardim Móvel. A primeira cidade foi Nova York. 
 
O Projeto Jardim Móvel foi inspirado no Projeto Bus Roots do design norteamericano Marco Antônio Castro, que há vários anos desenvolveu e mantém um jardim no teto de apenas um ônibus especial na cidade de Nova York (USA)  e, mesmo tentando, ainda não conseguiu expandir seu projeto e atingir seu principal objetivo, replicar a experiência na maior parte da frota de ônibus urbanos daquela cidade.

O Projeto Jardim Móvel do Prof. Milttão, por sua vez, nasce mais focado em ser uma experiência inspiradora, inusitada, agradável, mutante, enriquecedora e, principalmente, educativa. Não há fins lucrativos e diferencia-se em vários pontos do projeto que serviu de inspiração. Entre as principais particularidades podemos destacar: 

1) O projeto piloto do Jardim Móvel será realizado em um ônibus real, do Projeto Escola Móvel próprio idealizador do projeto, inicialmente, com seus próprios recursos;
2)  Nasce sem interesse econômico. Será uma experiência experimental, educativa e inspiradora; 
3) O projeto priorizará o cultivo de espécies vegetais comestíveis, 
4)  Utilizará garrafas PET, madeira reutilizada e materiais regionais na confecção da estrutura de suporte do Jardim Móvel, 
5) Nasceu fora do ambiente acadêmico, embora possa receber apoio e subsídio dele. 
Assim, o Jardim Móvel poderá ser reconhecido como inspirado no projeto americando, mas não será sua cópia. O projeto é aberto a participação de parceiros que possam ajudar a viabilizá-lo com mais facilidades e a enriquecê-lo, inclusive, agregando projetos compatíveis e complementares. 

Os objetivos do Projeto Jardim Móvel do Prof. Milttão ainda estão sendo elaborados, pois dependerá também da participação de parceiros. Todavia, para a primeira fase do projeto piloto alguns objetivos já estão definidos, embora possem ser ainda alterados:

1) Desenvolver um design (modelo) de estrutura e cultivo vegetal sobre teto de ônibus que promova melhorias na climatização interna natural do veículo e na beleza do conjunto e que oportunize a geração de alimentos e outros produtos comercializáveis, capaz de contribuam para a sustentabilidade ambiental e econômica do projeto;
2) Despertar a curiosidade e a afeição de educadores, educandos e público em geral para com o Projeto Jardim Móvel, de forma a torná-los parceiros e fãs do projeto e este viabilize-se como atração pedagógica, cultural e turística;
3) Despertar o interesse de instituições de ensino e pesquisa para que contribuíam com o Projeto Jardim Móvel e outros projetos agregados, como forma de enriquecer o conjunto e gerar conhecimentos aplicável no cotidiano;
4) Tentar estimular as empresas de ônibus urbanos de Natal e de outros cidades para que contribuam tanto com a disseminação e fortalecimento do Projeto Jardim Móvel, quanto com a implantação de projetos experimentos em linhas regulares, visando melhorar a imagem da empresa, o conforto dos seus passageiros e contribuírem com a diminuição das emissões de CO² dos ônibus envolvidos e das ilhas de calor da cidades onde esses veículos trafegam.

Comentários

  1. Sabes que te admiro pela coragem de botar para fora os sonhos e esforçar-se para torná-los reais. Sou uma torcedora para que todos os seus projetos deem certo, este é mais um deles. Conte sempre comigo. Um abraço, meu amigo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Se desejar, deixe aqui seu comentário. Ele será muito importante.

Postagens mais visitadas deste blog

Mais um crime ambiental e urbanístico. Ergue-se o 33º barraco irregular na ZPA7 de Natal

Ambientalistas lançam a #SuperSemanaDoManguezal2017

Próximo sábado, 04/03, ainda terá carnaval em Natal e dentro do mar